terça-feira, 30 de junho de 2009

Dicas de Ayurveda

Dicas de Ayurveda para uma vida melhor.
Namastê!
***
  • Uma colher de chá de gengibre fresco raspado, com uma pitada de sal e limão, é um estimulante de agni.
  • Beber lassi com uma pitada de gengibre ou cominho em pó ajuda a digestão.
  • Uma colher de chá de ghee com arroz ajuda a digestão.
  • Tomar um copo de leite cru e quente com gengibre na hora de deitar é nutritivo para o corpo e acalma a mente.
  • Comer demais não é saudável e aumenta ama (toxinas).
  • Beber água imediatamente antes ou depois das refeições afeta negativamente a digestão.
  • As pessoas Kapha deveriam jejuar um dia por semana para reduzir as toxinas no corpo.
  • As pessoas Pitta deveriam jejuar a cada 15 dias, para reduzir as toxinas no corpo.
  • As pessoas Vata deveriam jejuar 1 vez por mês, para reduzir as toxinas no corpo.
  • Beber água em excesso aumenta Kapha.
  • Ingerir bebidas geladas em excesso reduz a resistência e cria aumento de muco.
  • Cochilar após o almoço aumentará Kapha e o peso do corpo.
  • Olhar fixo para um chama constante durante alguns minutos, pela manhã e a tarde, é benéfico para a visão.
  • Não reprimir os impulsos naturais do corpo, como defecar, urinar, tossir, espirrar, bocejar, arrotar e liberar gases.
  • Esfregar as solas dos pés com óleo de gergelim antes de dormir produz um sono calmo e reparador.
  • Aplicar óleo na cabeça acalma a mente e induz a um sono agradável.
  • Aplicar uma auto massagem à base de óleo estimula a circulação e alivia o excesso de Vata.
  • Não dormir de barriga para baixo.
  • Mau hálito pode indicar constipação, má digestão e toxinas no cólon.
  • Odor corporal indica toxinas no sistema.
  • O medo e o nervoso dissipam a energia e agravam Vata.
  • Possessividade, cobiça e apego intensificam Kapha.
  • O ódio e a raiva geram toxinas no corpo e agravam Pitta.
  • Falar demais dissipa a energia e agrava Vata, portanto cultive o silêncio.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Pensamento do dia


Be aware of bodily anger and control your body.
Let go of the body's wrongsand practice virtue with your body.
Be aware of the tongue's anger and control your tongue.
Let go of the tongue's wrongsand practice virtue with your tongue.
Be aware of the mind's anger and control your mind.
Let go of the mind's wrongsand practice virtue with your mind.
The wise who control their body,
who control their tongue,
the wise who control their mind are truly well controlled.


~ Buddha

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Inspiração:.Sementeira
















Sempre adorei as roupas e a proposta dessa marca de roupas carioca chamada Sementeira.
E olhando o seu site, descobri que a nova coleção foi toda baseada na Índia.
Tá lindo! Dá vontade de comprar tudo.
Tem roupas femininas e masculinas e também para bebês que é a coisa mais querida.
E há também planos de fundo para deixar a tela do seu computador bem zen.

Pena que só vende no Rio de Janeiro...

Namastê!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Pensamento do dia


"The state of mind is a vicious circle.
It creates problems for itself, and then tries to resolve them".

~Swami Prajnanpad

terça-feira, 23 de junho de 2009

Book:.Vedantic Meditation


Meu interesse em Vedanta é enorme e fiquei bem feliz ao encontrar esse livro do
Dr. David Frawley sobre meditação nessa tradição.
Já entrou para a minha wish list que já está enorme!

Para quem se interessar pode comprar o livro aqui.

Inspiração:. Lupen Grainne





Já fiz uma postagem algum tempo atrás sobre essa artista, mas não resisti ao ver seus novos trabalhos. São muito inspiradores!!
Não deixe de visitar seu blog.

Enjoy!

Namastê

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Yoga Art







São lindas e super delicadas essas ilustrações feitas para a revista Yoga Journal da Rússia!
Namastê!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

A retidão do Caminho e o Dharma


Alguns dias atrás, pedi para meu amigo e professor de Yoga, Helio Penteado que escrevesse um texto para o meu blog. Ele acaba de chegar de Mariscal, aonde completou a formação com Pedro Kupfer e obviamente trouxe muito conhecimento na bagagem de volta. Vamos então refletir sobre o seu texto, que fala sobre a verdade, a nossa verdade mais íntima. É tão importante antes de qualquer coisa, fazer e realmente vivenciar aquilo que se prega. Pense sobre isso, você está vivenciando e praticando aquilo em que acredita? Você pratica TAPAS?


Leia o texto e reflita no final de semana!


Namastê!



Dentro do caminho por mim escolhido, "arjanam" (retidão) se faz essencial em cada atitude.
Sadhana é o caminho da prática e a retidão nesse caminho sustenta a própria prática fazendo-a substrato da filosofia de vida, do meu caminho.

Assim, a retidão deve ser um valor assimilado pela prática pessoal persistente e constante, e não simplesmente difundido ou tagarelado via papagaio. Para assimilar um valor ele deve fazer sentido para mim. Entendendo o porquê da ação e do resultado e adequo a minha conduta ao objetivo final.

A retidão que falo aqui, e como aprendi com Pedro Kupfer significa retidão de conduta, sermos absolutamente responsáveis por nossas palavras e ações. Diz Kupfer que o início desse caminho é exercer controle sobre a palavra emitida e isso extender-se-á a todas as atitudes. Mentir e falsear a verdade por obra do ego é a forma mais descarada de desviar-se do caminho.

"Arjanam" é tal como a flecha de um arco. Intenção, palavra, ação e objetivo final são as partes dessa flecha. Uma vez lançada a palavra não tem volta daí a importância em cuidar da língua.

Não existe atitude humana livre e consciente sem que haja uma intenção por base. A palavra como atitude, é portanto precedida de uma intenção que nasce na mente do Homem. A palavra que segue no Dharma, deve ser clara e verdadeira, com a intenção de ajudar, dita com "mel na língua" de forma que o ouvinte a entenda e lhe seja útil para sua própria felicidade.

Língua solta e falta de educação, por mais verdadeiro que seja o conceito, não é eficaz para ajudar muito menos ensinar. O controle da língua é considerado por muitos o "tapas" mais importante dentro da prática. :O) Quem me conhece sabe que falo de menos e como demais - tenho muito que praticar "tapah" :O) então me pego enfrentando a situação do calar, pois silenciar sobre a verdade é fácil, difícil é dizê-la com "mel na língua".

E, se meu objetivo é a verdade, a verdade última, todos meus atos e palavras devem ser pautados por ela. Se minto ou falto com a verdade, se permito a não verdade acontecer na minha vida ocorre uma cisão dentro de mim.

Sábias palavras ouvi de uma tia minha há anos: ”mentir é fácil, cuidar da mentira é que é difícil”. Nada mais verdadeiro que esse ensinamento. Como se a vida não fosse complicada suficiente, ao mentir preciso lembrar-me do que falei e pra quem falei, preciso ter excelente memória, pois caso contrário entraria em contradição o tempo todo, teria que dividir as pessoas em grupos pequenos para poder controlar as falsidades que perpetrei, enfim, viveria dividido e dividindo.

Mentira é divisão, mesmo as mentiras “sem conseqüências”, ou mentiras "brancas" geram tensão dentro de mim. E mais ainda, mentido eu criaria, como ouvi da professora Glória Arieira, duas pessoas dentro de uma só: o ator e o pensador. De tanto mentir, minha realidade seria dupla, digo que sigo uma rígida dieta ayurvedica, mas tomo no café da manhã pão de queijo e fanta laranja, digo que pratico todo dia antes do nascer do sol , no "brahma muhurta", mas na verdade durmo até o almoço e digo que estava em meditação profunda, kriya espontânea ou outra bobagem. Nada contra fanta laranja e dormir até mais tarde desde que eu assuma tais atitudes.

De tanto faltar com a verdade, criei uma divisão entre aquele que pensa que faz e o que faz realmente. O pensador deve ser o ator da ação, senão eu passo a acreditar na minha própria mentira e cada vez a bola de neve aumenta mais. Portanto, vendo que essa bola de neve surge lá atrás, naquele ponto onde eu faltei com a verdade, que isso se transformará num monstro e me dividirá em duas entidades antagônicas, eu desenvolvo o valor real pela verdade. Isso estrutura toda a minha vida e minha forma de viver e conviver com os outros.

Então a verdade, bem mensurada para melhor ser compreendida, suave e com a intenção de ajudar deve sempre sair da boca do "sadhalka" (buscador) e "Arjanam", um dos seis valores que o sábio Sanatkumara ensina ao Rei Cego Dhritarastra no Épico Mahabharata é uma prática que consiste em cultivar tais valores para ter uma vida feliz, é fazer coincidir nossas intenções, palavras e ações com aquilo que é certo: o dharma, a justiça universal. Como ensina Pedro Kupfer:"Aquilo que penso é aquilo que falo; aquilo que falo é aquilo que faço. Isso é retidão."


~Helio Penteado


** Helio é um excelente professor de Yogaterapia, e trabalha também com quiropraxia e massagens.
O email dele é helio.penteado@gmail.com

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Pensamento do dia

A vida exige enorme coragem. Apesar de todos os medos, temos que começar a viver. E a vida é insegurança. Se você ficar preocupado demais com proteção e segurança, você permanecerá confinado a um pequeno cantinho, quase em uma prisão.
Será seguro, mas não será vivo, não terá aventura, não terá êxtase..

~Osho

quarta-feira, 17 de junho de 2009

As Especiarias & Ayurveda


Eu sou doida pelas especiarias e todas as suas propriedades curativas. Para a Ayurveda elas são fundamentais e altamente sattwicas gerando assim uma reorganização dos doshas e o equilíbrio da energia vital do nosso corpo. São utilizadas como remédio dentro da alimentação (que remédio delicioso esse que a gente tem dentro da nossa cozinha!). Então aproveite ao máximo essas dicas e da próxima vez que for ao supermercado preste mais atenção nessas preciosidades da natureza.

Ps:. Uma dica boa para quem quer entrar num "mundo das especiarias" é ir na loja Bombay aqui em SP.
É uma perdição! Eu vou sempre, ou melhor fui hoje!


Namastê!


ESPECIARIAS
PROPRIEDADES ENERGÉTICAS E GERAIS
As especiarias são importantes para regular o apetite e fortificar Agni, o fogo
digestivo. Elas funcionam como antídoto das propriedades dos alimentos, pois podem
neutralizar as propriedades pesadas, dissipar os gases e facilitar a digestão. Elas têm
muitas mais propriedades medicinais. Elas são úteis na maioria das doenças de pulmões,
cabeça ou aparelho gastrointestinal. Algumas especiarias comuns nos dá uma base de
plantas para tratar a maioria das doenças. Assim, no estudo das plantas medicinais
começamos normalmente pelas especiarias.

Em geral, as especiarias diminuem Kapha e Vata, e aumentam Pitta. Elas são
picantes, quentes, têm um efeito pós-digestivo picante e propriedades leves, secas,
quentes, aromáticas e sutis. Elas são estimulantes, carminativas, antiespasmódicas,
diaforéticas e expectorantes. Elas ajudam a limpar os canais, queimam
Ama (toxina) e promovem a atividade mental.

É preferível comprar as especiarias in natura nas lojas de produtos naturais.
Uma vez moídas, elas perdem as suas propriedades rapidamente, em poucos meses.
É geralmente melhor utilizadas inteiras e cozinhá-las no óleo, como o ghee ou óleo de côco.


AÇAFRÃO / Curcuma longa (raiz amarela)
O açafrão é amargo, picante e adstringente, levemente quente e tem um efeito
pós-digestivo picante. Geralmente equilibra os três humores.

É estimulante, anti-séptico e analgésico.
Ele limpa o sangue e a linfa e ajuda a dissolver tumores e coágulos sanguíneos.
Ele melhora a circulação, promove a menstruação, fortifica os músculos e trata
ferimentos dos tecidos moles. Ele limpa e descongestiona o fígado. Ele ajuda na digestão do
açúcar, gordura e óleos, e é útil para os diabetes e hipoglicemia. Externamente, o pó de
açafrão preparado em pasta pode ser utilizado para tratar ferimentos, feridas, lesões e
músculos e articulações inflamados. O açafrão é o ingrediente principal do caril.

AÇAFRÃO ORIENTAL / Crocus sativus (estigmas vermelhos)
O açafrão oriental é picante, levemente quente e tem um efeito pós-digestivo
picante. Ele ajuda a equilibrar os três humores. É estimulante, afrodisíaco, emenagogo e
carminativo.

Ele fortifica o coração, melhora a circulação e forma o sangue. Ele ajuda a
dissolver os coágulos sanguíneos e ajuda na cura das feridas, ferimentos, lesões
traumáticas e é bom para o pós-operatório. O açafrão oriental promove fortemente a
menstruação e não deve ser tomado durante a gravidez. Ele alivia dores menstruais e é
bom, em geral, para tumores. Ele também fortifica o fígado e baço, e ajuda a formar o sangue.

É um dos melhores afrodisíacos, sobretudo para as mulheres.
É frequentemente tomado com leite e é também bom com o arroz.
No entanto, o seu preço elevado reduz a sua utilização, embora sejam apenas necessárias pequenas doses.


ALECRIM
O alecrim é picante e amargo, levemente quente e tem um efeito pós-digestivo
picante. Diminui Kapha e Vata e aumenta apenas moderadamente Pitta.
É estimulante, diaforético e um excelente emenagogo.
Ele facilita a menstruação e é bom para dores de cabeça.
Ele harmoniza e fortifica o coração e emoções.


ALHO
O alho tem todos os sabores exceto o ácido, é predominantemente picante,
quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui Vata e Kapha mas aumenta Pitta.
Ele é estimulante, diaforético, expectorante, anti-espasmódico, antibiótico e antiséptico.
O alho é rejuvenescente e afrodisíaco, para Vata e Kapha. Ele fortifica os órgãos
reprodutores mas pode estimular demasiado a atividade sexual. É bom para a
hipertensão e arteriosclerose, e fortifica o coração. Ele trata as infecções, feridas
crónicas, parasitas, infecções fermentadas e indigestão cronica. É bom para
constipações, gripes, asma e bronquite. Ele fortifica o sistema imunitário.
Ele combate os edemas e depressão mas é também bom para a histeria e vertigens.
É um bom antídoto para comidas frias e cruas, como as saladas.
Ele é rajásico ou irritante e não é aconselhado para o yoga e meditação.
É considerado como um alimento que afasta as influências negativas, mas que também mantém os deuses afastados.

ANIS
O anis é quente e picante. É estimulante, carminativo e lactagogo.
Em termos botânicos, é muito próximo do funcho e tem utilizações semelhantes mas é mais
picante e quente.


ANIS ESTRELADO
O anis estrelado, embora em termos botânicos não seja aparentada com o anis ou
funcho, tem propriedades semelhantes. É picante e doce, quente e tem um efeito pósdigestivo
picante. Diminui Vata e Kapha mas aumenta Pitta.


ASSA-FÉTIDA
A assa-fétida é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante.
Diminui Vata e Kapha mas aumenta Pitta.
É estimulante, carminativa e anti-espasmódica.
É talvez, a melhor especiaria para Vata.
É a melhor especiaria para aliviar a dilatação, dores, constrição e gases
abdominais. É bom para parasitas, vermes e candida. É também bom para menstruação
atrasada ou difícil, com dores e ansiedade. É bom para problemas mentais, como
nervosismo, vertigens, ansiedade e histeria. Ela combate as preocupações, depressão e
letargia, pela sua natureza estimulante. É boa para a tosse, asma, artrite, enxaquecas,
dores nervosas ou paralisia. Promove a circulação, fortifica o coração e é boa para
palpitações e dores de angina.

É principalmente utilizada como antídoto dos feijões. Algumas pessoas acham o
seu sabor demasiado forte, pois é mais forte que o alho. Sendo de natureza tamásica,
não é aconselhada para o yoga ou meditação. Tal como o alho, considera-se que ajuda a
afastar as entidades negativas. Pode agravar condições ácidas e biliosas.

CÁLAMO
O cálamo é picante e amargo, quente e tem um efeito pós-digestivo doce.
Diminui Kapha e Vata mas aumenta Pitta. Ele é estimulante, estomáquico, expectorante
e nervino.

É sobretudo utilizado como uma planta para promover a consciência, fortificar
os sentidos da visão e audição, melhorando a voz e o poder de discurso e aumentando a
percepção. É uma das principais plantas para limpar os canais e despertar a mente e
sentidos, como nas depressões e em coma. Ele combate os tremores, convulsões e espasmos musculares. Ele é altamente sáttvico e uma das melhores plantas para o yoga.

Como especiaria é muito utilizada como o cardamomo, em antídoto dos
laticínios, estimular o ácido clorídrico produzido no estômago, combate Ama e dissipa
o fleuma. Associado com leite quente, não só funciona como o seu antídoto como
também constitui uma bebida muito nutritiva e estimulante para a mente e nervos.


CAMOMILA
A camomila é picante e amarga, levemente fria e tem um efeito pós-digestivo
picante. Geralmente, ela equilibra os três humores. Ela é estimulante, diaforética,
carminativa, analgésica e nervina.
Ela é boa para aliviar a dor em geral, para dores de cabeça, dores abdominais,
menstruais, de ouvidos, de dentes, nevralgia ou ferimentos dolorosos. Ela pode ser
aplicada externamente, assim como internamente. É um calmante e bom para o
nervosismo, ansiedade, histeria e insónia. É boa para a neurastenia e digestão fraca em
pessoas magras ou nervosas.


CANELA
A canela é picante e doce, quente e tem um efeito pós-digestivo doce. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, diaforética, diurética, expectorante,
adstringente e analgésica.
Ela promove a circulação e é boa para extremidades frias.
Ela fortifica o músculo do coração e acalma as palpitações.
É boa para dores de dentes, dores nervosas faciais, dores nas articulações ou na zona inferior das costas. Ela promove a menstruação, aumenta a fertilidade mas pode agravar problemas hemorrágicos.

Não é recomendada durante a gravidez mas é boa posterior ao parto. É também boa para
constipações, congestão e indigestão. A canela é principalmente utilizada como antídoto
do açúcar e frutos. É ótima com maçãs e pêras.


CARDAMOMO
O cardamomo é picante e doce, levemente quente e tem um efeito pós-digestivo
picante. Ele é estimulante, estomáquico e carminativo. É muito leve, puro, limpa e é
altamente sáttvico.

Ele estimula o baço e o pâncreas, ajuda a regular o metabolismo do açúcar e da
água e previne a formação de muco, ajuda na digestão dos laticínios como o leite e
gelado. É bom para as náuseas matinais e ajuda a acalmar o feto.
É igualmente bom para a diarreia, gases, dilatação e obstipação intestinal.
Ele promove a circulação e alegra o coração.

O cardamomo também ajuda a abrir a mente e os sentidos.
Ele não só funciona como antídoto dos laticínios mas também de qualquer
alimento frio ou doce, como as bananas ou o gelado. Ele é também um antídoto do café.

COENTROS
Os coentros são picantes e doces, levemente frios e têm um efeito pós-digestivo
picante. Eles equilibram todos os humores. São estimulantes e diuréticos.

É uma especiaria excepcional visto que é refrescante.

Por este motivo, é frequentemente utilizada para combater Pitta.
São bons para as constipações, gripes, erupções cutâneas, herpes, glândulas inchadas e condições de sangue tóxico. Eles melhoram a visão e são bons para infecções dos olhos.

Eles tratam a micção ardente e são bons para doenças venéreas.

Eles também limpam e descongestionam o fígado e são bons para a digestão nervosa ou hiperacidez. As folhas de coentros são principalmente utilizadas para neutralizar os efeitos das comidas quentes e especiarias picantes.


COMINHOS
Os cominhos são picantes, levemente quentes e picantes. Diminuem Kapha e
Vata
, e não agrava muito Pitta. São estimulantes, carminativos, diuréticos, lactagogos,
bastante como o funcho e coentros, com os quais é frequentemente utilizado.
Os cominhos combatem os gases, ajuda na digestão e são bons para os efeitos
dos excessos de comida. São utilizados vulgarmente na cozinha e ajudam a combater os
efeitos das comidas pesadas, como os feijões, batatas, queijo ou iogurte. São bons para
dores e dilatação abdominais. É uma das principais ervas da cozinha indiana. Os
cominhos pretos são também utilizados na cozinha Ayurvédica e possuem propriedades
semelhantes.


CRAVO
O cravo é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Ele é
estimulante, expectorante, descongestionante, analgésico e afrodisíaco.
Ele dissipa os gases, combate as náuseas e vomitos, e alivia as dores de cabeça.
Ele purifica a cabeça, seios nasais e pulmões, e é bom para dores de cabeça e nervosas,
como dores de dentes. Ele também ajuda a abrir e limpar os canais. O cravo é um
pouco rajásico e promove a actividade sexual. O cravo é sobretudo utilizado como
antídoto do açúcar.


FENOGREGO
O feno-grego é amargo, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, emoliente e anti-reumático.
O feno-grego promove a longevidade, fortifica os nervos e é bom para alergias e
artrite. Ele melhora a pele e cabelo. É um bom alimento para convalescência, fortifica
os nervos e ajuda no rejuvenescimento. Ele combate o frio e é bom para extremidades
frias, dores abdominais frias ou para quem trabalha ao ar livre no inverno.


FUNCHO
O funcho é picante e doce, levemente quente e tem um efeito pós-digestivo
doce. Ele equilibra geralmente os três humores e é, por vezes, considerado como sendo
refrescante. É talvez a especiaria mais equilibrada ou sáttvica.
É estimulante, diurético, carminativo, anti-espasmódico e lactagogo. É bom para
dores abdominais, sejam elas devidas a gases ou indigestão, dores menstruais ou
hérnias. Ele trata a diarreia e cólicas. É também bom para vomitos, náuseas matinais, e trata a tosse, sobretudo a tosse seca. Ele promove o sémen e aumenta a visão.
Levemente salteados com sal é um excelente estimulante digestivo.


GENGIBRE
O gengibre é picante e doce, quente e tem um efeito pós-digestivo doce. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. Ele é estimulante, diaforético, expectorante,
carminativo e anti-emético. O gengibre seco é mais quente, seco e mais estimulante e
expectorante. O gengibre fresco é um melhor diaforético para constipações e gripes, e
para este efeito pode ser tomado com mel. Ele acalma o estômago e é bom para as
náuseas, arroto e diarreia.

O gengibre melhora a digestão e circulação. É bom para as dores de cabeça
sinusíticas ou dores artríticas. É um bom corretivo intestinal para a diarreia e
obstipação. Se fizermos uma pasta a partir do pó, podemos utilizá-lo externamente para
dores de cabeça, congestão dos seios nasais ou pulmões, e para dores musculares e das
articulações. O gengibre é altamente sáttvico e a especiaria mais importante e universal.


HORTELÃ
A hortelã é picante e um pouco fria. Geralmente equilibra os três
humores, principalmente Pitta. É estimulante, diaforética, diurética e calmante.

É boa para micção difícil, dolorosa ou ardente, se for tomada fria.
É boa para cólicas e indigestão nas crianças e promove o sono.
Ela combate as náuseas, vomitos e náuseas matinais.


HORTELÃ-PIMENTA
A hortelã-pimenta é picante e levemente fria. Geralmente, equilibra os
três humores. É estimulante, diaforética, carminativa e analgésica. É boa para
constipações e gripes com febre e dores de garganta. Ela também limpa a cabeça e é boa
para dores de cabeça alérgicas ou relacionadas com os seios nasais.
Ele trata dores abdominais, náuseas, vomitos e espasmos.
Ela abra a mente e sentidos e promove a harmonia das emoções.


ERVA CIDREIRA
A erva cidreira é picante e ácida e levemente fria. Ela ajuda a equilibrar os
três humores. É suavizante e calmante para a digestão e também acalma os nervos.


MANJERICÃO
O manjericão é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui
Vata e Kapha, mas aumenta Pitta moderadamente. É estimulante, diaforético, febrífugo,
nervino e carminativo.

É bom para constipações e gripes, para a febre a eles associada, estagnação e
dores no corpo, sobretudo tomado com mel. Pode ajudar a baixar quase qualquer tipo de
febre. Ele limpa o intestino grosso e facilita a menstruação. O manjericão purifica a
cabeça e seios nasais, promove a percepção, aumenta a devoção e é altamente sáttvica.
O Tulsi ou manjericão sagrado da Índia é mais forte a este nível.


MANJERONA
A manjerona é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, diaforética e expectorante. É boa para
constipações, gripes, digestão fraca e promove a menstruação.


MOSTARDA
A mostarda é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, analgésica e expectorante. Ela é talvez
a melhor especiaria para Kapha.

Ela limpa a cabeça e seios nasais, e é boa para constipações e tosse cronicas. Ela
trata a artrite, dores nas articulações e articulações inchadas, e é boa para edemas. Ela
alivia dores de cabeça e dores abdominais e, para estas condições, o pó de mostarda
pode ser preparado em pasta e aplicado externamente. Ela serve de antídoto para
constipações e comida pesada, como o queijo ou peixe.


NOZ-MOSCADA
A noz-moscada é picante e adstringente, quente e picante. Diminui Vata e Kapha
mas aumenta Pitta. É estimulante, carminativa, adstringente e nervina.
A noz-moscada é específica para a diarreia e mal absorção. É um sedativo eficaz
para dores abdominais, dismenorreia e insonia. Em geral, é a especiaria mais sedativa e
pode tratar muitos problemas mentais, incluindo nervosismo, ansiedade e histeria,
sobretudo preparada numa decocção com leite. A sua natureza é tamásica e, por este
motivo, um consumo excessivo pode ter um efeito embrutecedor sobre a mente.


ORÉGANO
Os orégãos são picantes, quentes e picantes. Diminuem Kapha e Vata mas
aumentam Pitta. São estimulantes, diaforéticos, carminativos, analgésicos e antisépticos.
São bons para constipações, gripes, náuseas matinais e espasmos intestinais.

Eles abrem a mente e sentidos e promovem a harmonia de emoções.


PIMENTA CAIENA
A pimenta Caiena é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante.
Diminui Kapha, aumenta Pitta e em excesso agrava Vata.

Ela é estimulante, expectorante, diaforética, hemostática e anti-helmíntica.
Ela fortifica o coração e melhora a circulação, reavivando a energia a seguir a
um choque, colapso ou ataque cardíaco. Ela também para a hemorragia em condições
agudas. É também boa para constipações, gripes e congestão. Ela limpa o cólon e ajuda
na digestão da gordura. É a melhor especiaria para queimar Ama. É um bom antídoto
para os efeitos da comida crua. É a especiaria mais quente e mais Yang.


PIMENTA PRETA
A pimenta preta é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante.
Diminui Kapha, aumenta Pitta e em excesso agrava Vata. É ótimo para queimar Ama.
Ela é estimulante, carminativa, descongestionante e expectorante. É boa para constipações,
gripes e tosse, constituindo um bom gargarejo para as dores de garganta.
Ela trata a febre, sobretudo de tipo intermitente e também limpa o cólon.

Ela tem algumas propriedades irritantes e rajásicas.
A pimenta preta ajuda na digestão da gordura e ajuda a curar a obesidade.
Tomada com mel de manhã, ajuda a limpar Kapha do sistema.


SALVIA
A salvia é picante e adstringente, quente e tem um efeito pós-digestivo picante.
Diminui Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, diaforética, diurética e
nervina. Ela abre os pulmões, cabeça e seios nasais, ajuda a limpar os canais, melhora a
voz, percepção e pensamento.

Como adstringente, é bom para as dores de garganta. Ela ajuda na digestão da
carne e laticínios, e elimina o fluxo do leite materno. Tomada fria é um bom diurético para
os problemas do aparelho urinário.


SEMENTES DE PAPOULA
As sementes de papoula são picantes, adstringentes e doces, quentes e têm um
efeito pós-digestivo doce. Diminuem Vata e Kapha, e aumentam Pitta. São
estimulantes, anti-espasmódicas e adstringentes. Elas são boas para a diarreia,
mal absorção, dores de espasmos e tosse. São frequentemente utilizadas para aromatizar
o pão e ajudam na sua digestão.


TOMILHO
O tomilho é picante, quente e tem um efeito pós-digestivo picante. Diminui
Kapha e Vata mas aumenta Pitta. É estimulante, diaforético, anti-tússico e anti-séptico.

É bom para tosse severa e tosse convulsa.
Ele neutraliza o mau-hálito, é boa para a indigestão, gases e problemas menstruais.

Fonte:. ESCOLA YOGA BRAHMAVIDYALAYA – SUDDHA SABHA
** CURSO DE FORMAÇÃO DE TERAPEUTA AYURVEDA

terça-feira, 16 de junho de 2009

Yoga e Ayurveda: Ciências Irmãs


Após um papo profundo sobre Yoga, Vedanta, Tantra e Ayurveda com o meu querido amigo e professor de Yoga, Hélio Penteado, fui dar uma olhada nos meus arquivos antigos a procura de mais informações sobre a relação entre essas filosofias milenares. Sou uma buscadora e acredito que vou estudar esses assuntos por toda a minha vida, então a quantidade de livros, textos e anotações só tende a aumentar. Mas um deles me chamou a atenção. Fala principalmente sobre as raízes da Ayurveda começando da filosofia Samkhya e indo até os Doshas e Gunas e da sua relação com o Yoga. Para quem já é familiarizado com o assunto, sempre vale a pena aprender um pouco mais e para os leigos é interessante começar a entender e se indentificar com essas sabedorias tão ricas.

Salve um tempinho ( o texto é comprido) para sentar e apreciar essas preciosas informações.


Namastê!

"Yoga e Ayurveda caminham juntos. Yoga e Ayurveda são antigas disciplinas de vida que tem sido praticadas há muitos séculos na Índia. Eles são mencionados nos Vedas e nas Upanishads. Yoga é a ciência da união com o Divino, com a Verdade, e o Ayurveda é a ciência da vida. Yoga participa com o Conhecimento e o Ayurveda com a perfeita saúde. Portanto, um yogi que não conhece Ayurveda é um meio-yogi e um terapeuta ayurvédico que não conhece Yoga é um meio-terapeuta ayurvédico. O objetivo do Yoga é a união com o Ser Supremo, mas esta união só pode ser obtida quando você tem um corpo saudável, uma mente saudável e uma consciência saudável. Assim , Yoga e Ayurveda são os alicerces da vida. São as duas faces de uma mesma moeda. Eles são Um. Asana, pranayama, relaxamento, mantra e meditação são algumas das principais prescrições do Ayurveda."
~Dr. Vasant Lad

Segundo o Samkhya - a filosofia pré-védica que embasa o Yoga e o Ayurveda e que classifica e estuda todo o processo da criação do universo - esta criação começa a partir da interação de um princípio espiritual, transcedental - Purusha, com um princípio vital, material - Prakriti. Fazendo uma analogia, Purusha seria como a eletricidade e Prakriti, a lâmpada. A luz - neste caso a criação - ocorre quando a energia sutil anima a matéria.

Da mesma forma como a luz gerada por uma lâmpada é fruto da interação das três cores básicas - amarelo, azul e vermelho - a Prakriti age na criação manifestando suas três gunas - as qualidades da natureza material: Sattwa, o princípio do equilíbrio, da paz, da pureza; Rajas, o princípio do movimento, da atividade, da paixão; e Tamas, o princípio da inércia, da escuridão e da ignorância.

As gunas vão interagir complexa e infinitamente dos níveis mais sutis aos mais densos da criação, do mais espiritual ao mais abissal. Segundo o Tantra - e este conhecimento é importante no trabalho com Yoga e Ayurveda - a função de Rajas é atuar de forma ativa sobre Tamas para suprimir Sattwa, ou sobre Sattwa para suprimir Tamas. E a função de Sattwa é criar condições para a transcendência e a de Tamas é manter o estado de ignorância.

A partir da manifestação das gunas, surge o nível Causal - Mahat. No homem, Buddhi é o intelecto responsável pela faculdade do discernimento, e é aonde centra-se avidya, a ignorância do nosso estado Uno, e que resulta em maya, a identificação equivocada com esta realidade dual. Localiza-se - usando as duas terminologias hindus que definem os diferentes corpos e dimensões do ser - no Karana sharira (o corpo causal, o inconsciente) ou ainda em Ananda e Vijñana maya kosha (os "envólucros" da bem-aventurança e do intelecto).

De Buddhi manifesta-se Ahamkara, o ego. Do ego manifesta-se Manas, a mente, o receptáculo de Chitta, a matéria mental, o inconsciente, a memória, de onde advém os Vrittis, os movimentos da mente - os pensamentos. Em Manas, nossos pensamentos, palavras e ações vão criar os samskaras (impressões na mente) que vão determinar os padrões - vasanas (tendências), isto é, nosso caráter. Isso tudo localiza-se no Sukshma sharira (corpo sutil) ou em Mano e Prana maya kosha (os envólucros da mente e do Prana).

Em Pranamaya kosha é que se localizam o nível mais periférico dos Chakras (as pétalas) as pranavaha nadis (condutos de energia que conduzem o Prana).

De Manas, manifestam-se os cinco Tanmatras (cinco sentidos: visão, audição, paladar, olfato, tato), os cinco Jñana indriyas (órgãos de conhecimento: olhos, ouvidos, pele, nariz, língua) , os cinco Karma indriyas (órgãos de ação: pés, mãos, bôca, ânus, genitais) e os cinco Mahabhutas (elementos: terra-prihtivi, fogo-agni ou tejas, água-jala ou apas, ar-vayu, éter-akasha). Isso tudo localiza-se em Shtula sharira (corpo denso) ou Annamaya kosha (o envólucro do alimento, área de atuação do Jataragni). As funções de Buddhi, Ahamkara e Manas são chamadas Antakarana, ou órgão interno.

Finalmente, da interação dos cinco Mahabhutas surge o Tridosha (os três doshas):

1. Vata, da interação do éter com o ar: dosha frio e seco, e que fundamentalmente controla o movimento.
2. Pitta, do fogo com a água: dosha quente, que controla o metabolismo.
3. Kapha, terra e água: dosha frio e úmido, que controla a estrutura.

E a infinita e complexa interação destes três princípios reflete o aspecto mais material da criação dos níveis macro ao microcósmico em todos os seres vivos. Os doshas também são a ponte entre nossa mente e nossa fisiologia.

Cada um dos doshas está relacionado a uma essência sutil: Vata está relacionado com o Prana - a energia vital, que se subdivide em cinco pranas (ou vayus = ventos); Pitta com Tejas ou Agni, o fogo essencial (cujo aspecto mais importante para o Ayurveda é Jataragni, o fogo digestivo) e Kapha com Ojas, a energia mental. Poderíamos dizer, utilizando as palavras de Robert Svoboda, que Prana, Tejas e Ojas "são as expressões quintessenciais dos cinco Mahabhutas em sua aplicação à vida encarnada" e que os doshas "são as formas mais grosseiras de Prana, Tejas e Ojas", e "são as formas condensadas dos cinco Mahabhutas".

As três gunas atuam interagindo-se ampla e profundamente nos e com os três doshas, mas de uma forma geral, Vata e Pitta relacionam-se mais a Rajas e Kapha a Tamas (Sattwa é a guna do equilíbrio).

Há mais de 5000 anos na Índia, desenvolveu-se a Medicina Ayurvédica, profundamente embasada na filosofia Samkhya e no Tantra (também de origem dravidiana pré-védica). Nesta ciência, a espinha dorsal é o conhecimento dos doshas e sua atuação no ser humano, tanto física, quanto psicológica , emocional e energeticamente.

A partir dos conhecimento dos doshas e da origem e consequências de seus desequilíbrios , estabeleceu-se tipologias específicas, e a partir daí toda uma metodologia de diagnósticos, dietética, massagens, fitoterapia, farmacologia, cirurgia, etc.

Todas as pessoas apresentam uma interação complexa destes três princípios. O mais comum é predominar um dos doshas, havendo o hábito de ser dizer, por exemplo, que tal pessoa é " Vata-Pitta" ou " Pitta-Kapha", considerando-se o dosha predominante e o que vem em segundo lugar de importância.

São duas, as classificações consideradas para efeito do levantamento da tipologia pessoal: a prakritti, isto é, a sua configuração dos três doshas por ocasião de seu nascimento, e a vikritti, a configuração que se apresenta agora, neste momento. A sua referência de equilíbrio é a sua própria prakritti. As terapias ayurvédicas estarão sempre ajudando a manter e/ou trazer sua vikritti no nível da sua prakritti.

Dosha Vata
O dosha Vata é sempre o que mais se desequilibra, geralmente também desequilibrando os outros doshas.
Este perfil pessoal vai apontar entre outras coisas - e o que é, aliás, o assunto central deste texto - os pontos fracos, as vulnerabilidades e fragilidades inerentes aos doshas predominantes, e quando em desequilíbrio.

Predominância Vata ou aumento de Vata, por exemplo, criam vulnerabilidades na área das articulações (artroses, artrites, etc.), dos intestinos (prisão de ventre), tendência para o consumismo, apetite instável, stress, doenças nervosas, dores em geral, medos, insônia e memória ruim. Como é um dosha frio e seco, poderá haver tendência a se resfriar, e a ter pele e cabelos secos. Tem normalmente estrutura corporal magra e ossuda.
Vata está relacionado aos cinco pranas, pois cada prana é um sob-dosha de Vata (cada dosha tem cinco sub-doshas), ainda assim, tem uma relação mais intensa com os pranas: Prana (aspecto funcional do prana que gerencia os processsos de absorção. Está relacionado ao chakra Anahata - elemento ar - e a glândula timo, gerenciando a respiração, atividade cardíaca, cintura escapular , membros superiores, afetos e sentimentos) e Udana (É o prana do chakra Vishuddha - elemento éter - e da glândula tireóide. Gerencia voz, garganta, cervical, visão, olfato, audição, todo o cérebro, criatividade, comunicação).

Dosha Pitta

A predominância Pitta ou seu aumento excessivo, poderá acarretar em fragilidade na área estomacal - gastrites, por exemplo - se abusar, pois Pitta come muito bem e em geral digere bem. Tem tendência à irritabilidade, raiva, ódio e ciúme. É o "pavio curto", o que aliás também é péssimo para o estômago, aumentando a secreção de ácido clorídrico, tornando-o uma vitima potencial de úlcera. Eventualmente pode ter desarranjos intestinais e problemas de pele. Como é um dosha quente, Pitta tem pouca tolerância ao calor.

Pitta está relacionado ao prana Samana (prana da assimilação. Relaciona-se ao chakra Manipura - elemento fogo e a glândula pâncreas, gerenciando o calor corporal, a digestão, estômago, intestino delgado, fígado, vesícula, emoção, auto-estima, poder pessoal).Por fim, a predominância Kapha apresenta normalmente forte estrutura corporal, com tendência a obesidade. De apetite voraz, tem tendência a ter glicose e colesterol altos. Dorme muito. Pode vivenciar preguiça, pessimismo, inveja, estados depressivos e também avareza e mesquinhez.

Dosha Kapha
Kapha tem tendência a criar muito muco, devendo ter cuidado para evitar pneumonias, rinites, sinusites, bronquites. E uma das principais características de Kapha é a umidade e a oleosidade. Kapha está relacionado aos pranas Vyana (prana da circulação. Está relacionado ao chakra Swadhisthana - elemento água - e às glândulas reprodutoras, gerenciando a circulação dos líquidos pelo corpo, a cintura pélvica, região lombar, sensualidade, sexualidade e reprodução) e Apana (prana da eliminação. Relacionado ao chakra Muladhara - elemento terra - e as glândulas supra-renais. Gerencia a base, as pernas e os pés, intestino grosso, ânus, excreções de uma forma geral, instinto de defesa, apego, medo).

Então, para ajudar na promoção da saúde e no tratamento das doenças, o Ayurveda utiliza o Yoga como uma das suas mais importantes ferramentas terapêuticas. Aliás, todo o conhecimento - teórico e prático - espiritual, filosófico e terapêutico hindu repousa solidamente sobre os pilares do Ayurveda, do Yoga, do Tantra e da Vedanta.

Seguindo a premissa ayurvédica de que todo o trabalho deve ser absolutamente personalizado, a Yogaterapia ayurvédica (chamada pelo Dr. Vasant Lad de AyurYoga) vai buscar atuar de acordo com as particularidades tipológicas de cada um, utilizando o instrumental do Hatha e do Tantra Yoga - asanas (posturas), pranayamas (respirações), kriyas (limpezas), bandhas (contrações), mudra (gestos energéticos), mantras (vocalizações energéticas), nidra (relaxamento) e meditação - que podem ser associados a práticas ayurvédicas complementares, tais como massagem, dietética e fitoterapia.
*Texto de Ernani Fornari (Dharmendra) originalmente publicado no site yoga.pro.br

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Prece do Yogi


Senhor estou aqui para adorar-te em todas as imagens; nos santos de todas as religiões, em catedrais, sinagogas, capelas, mosteiros, mesquitas, terreiros; em terços, mantras, pujas, missas, rituais e ofícios; em todos os altares; nas florestas, nas praias, nas ruas, nas casas, nas estradas, nos corações, em sorrisos e lágrimas, em todos, em tudo.
Vem ajudar-me, dando pureza, infinito, eternidade e universalidade a meu amor.
Eis-me aqui, Senhor Jesus, Senhor Buda, Senhor Krishna, Shiva, Ganesha, Sai Baba, Amma, Grande Espírito...

Eis-me aqui todos os Avataras, Rishis, Siddhas, Gurus, Mahatmas, Santos conhecidos e desconhecidos.

Quero aprender o AMOR que liberta.
Aqui estou Senhor Supremo, para que me ajudes a vencer a frustradora ignorância; a afastar ilusões, enganos e encantos; a afastar-me dos opostos obsedantes, a retirar a venda de meus olhos...

Já não me satisfaz o vulgar conhecer intelectual.
Quero agora vivenciar a VERDADE que liberta.
Eis-me aqui Senhor como instrumento impessoal.
Querendo apenas servir. Lança mão de mim em teu divino agir.
Quero aprender a empreender o AGIR que liberta.
Faz da minha mente, meu Deus o teu sacrário.
Que tua PAZ a domine. Que tua LUZ a ilumine.
Diviniza Senhor minha mente.
Eis-me Senhor.
Tu és eu.
Eu sou tu.

NAMASTE!

~Professor Hermógenes

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Chai to go!







São lindas essas garrafas térmicas da Sigg!
Leve o seu chai para sua aula de Yoga com muito estilo!

Eu queria todas!
Bom feriado!

Namastê!

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Yoga Unveiled

Fico tão feliz quando descubro preciosidades! E esse documentário é uma preciosidade que eu não conhecia. Com participações dos maiores nomes do Yoga como Georg Feuerstein, Indra Devi, B.K.S Iyengar, T.K.V Desikachar e Patthabi Jois, o filme revela como o Yoga começou e como ele veio para o Ocidente, descreve quais as suas ramificações e conta as mais diversas biografias dos grandes mestres Yogis.

É um verdadeiro mergulho nessa filosofia milenar que é o Yoga.

Vale a pena ver o trailer!


Namastê!




**Para maiores informações entre no site do filme.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Pensamento do dia


"You must learn how to be lucid in all your actions;
that is, you must not only be aware of the time, the place, and the circumstances,
in which the action takes place, but also of yourself, the player, of your body
and what is happening at any moment.
It is not only a question of seeing things as they are, but of seeing yourself at the same time,
and the reactions that take place within you.
In other words, you absorb the whole thing within you and you become complete".

~Swami Prajnanpad

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Toy Art India

* Ganesha*
*Hanuman*


*Kali*


*Krishna*


*Lakshmi*


*Parvati*


*Shiva*



É genial a idéia desse artista!
Juntar a milenar mitologia hindu com a modernidade dos bonecos Toy Art.
Vale a pena divulgar seu trabalho.

Abaixo texto retirado de sua página no Flickr.


"Toy Art da Índia foi um trabalho artístico que surgiu nos últimos meses. Aprendi com meus pais a adorar mitologia, em especial a hindu, eles sempre me contaram histórias de Ganesha, Shiva, Krishna e muitos outros. Relendo uma destas histórias surgiu à ideia de conectar a rica mitologia hindu com o movimento da Toy Art, originando essa série de personagens. Minha idéia é resgatar os valores da mitologia de modo moderno, reestilizando a forma de se conhecer um mito".

Livro:.Sukham Ayu


I wish, i want, i need!!!
Descobri esse livro maravilhoso de receitas ayurvédicas.
Claro que ele já está na minha wish list!

Veja o que o mestre B.K.S Iyengar falou a respeito:

"I find this is a very handy book as it deals with vegetarian recipes congenial to one and all...it contains details on sattvik food with appropriate presentation for each one to build up a healthy body with a sound mind. My best wishes and blessings to the authors for presenting a useful book on good food for all to choose from. My blessings to all the readers as they embark on this journey of good health and longevity". -Yogacharya B K S Iyengar

terça-feira, 2 de junho de 2009

Flowing with Grace

Neste último final de semana, aconteceu o terceiro módulo do meu curso de formação com a professora Greta Hill. Ela é uma pessoa muito especial, e uma professora maravilhosa. Estou cada dia mais feliz por ter essa oportunidade. O curso foca na prática de Anusara Yoga com elementos da Ayurveda. Anusara Yoga é conhecida como o Yoga do coração. E para mim Yoga é isso, é se entregar para o divino, para o sagrado dentro de você, é a abertura do coração. São muitos os insights e anotações durante os finais de semana, mas escolhi alguns para colocar aqui.


" Anusara significa fluir com graça divina na vida e em todos os momentos."

" O destino de todas as formas de Hatha Yoga é o mesmo: Samadhi."

" A prática de Hatha Yoga revela as nossas partes mais íntimas e escondidas, revela a nossa essência."

" Nós praticamos para expressar a nossa alegria essencial."

" No nosso dia a dia esquecemos dessa alegria, assim continuamos praticando para estar em contato com a essência sempre."

"Quando esquecemos da nossa auspiciosidade, fazemos escolhas erradas, e essa escolhas erradas afetam o mundo todo."

" As dores podem ser extremamente curadoras, mude a sua perspectiva e olhe a dor de uma maneira diferente, aprenda com ela."

" Qualquer pessoa, coisa ou situação pode servir como seu guru, preste atenção pois tudo pode te ensinar a abrir a consciência."


Todas as aulas são iniciadas com a invocação de Anusara, "Om Namah Shivaya Gurave". Anusara (a-nu-sar-a), significa "flowing with Grace," "going with the flow," "following your heart." OM Namah Shivaya Gurave — "I bow to the goodness within myself, known as Lord Shiva, who is the true teacher..." Essa invocação é usada para invocar a graça e para abençoar a prática. Abaixo o vídeo do mantra com as letras. Espero que gostem.

Namastê!


segunda-feira, 1 de junho de 2009

Yoga Music

Jai Uttal

Reema


Invocation


Wah!


Deva Premal


David Newman

Na minha busca por novos cd´s de música para a minha prática de Yoga e para meus atendimentos, encontrei muita coisa boa, inclusive lançamentos de artistas bem conhecidos.
Aqui vão as minhas dicas! Qualquer um pode ouvir alguns samples e também comprar o(s) álbum(s) pelo Amazon.

Ligue o som e aproveite!

Namastê!