quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Contemplação da Verdade


Essa é uma prática de meditação poderosa que nos ajuda a liberar emoções e sentimentos reprimidos. Faça sempre que quiser ir a fundo na sua alma.
Namastê!

***

Sente-se com a coluna ereta, de forma confortável. Se tiver dores nas costas, encoste em alguma parede ou sente-se numa cadeira. Primeiramente deixe a sua respiração mais tranquila e fique assim por alguns minutos contemplando-a. A seguir, gaste alguns momentos contemplando o que a verdade realmente significa.


  1. Pergunte-se: O quê verdade realmente significa para mim? De que maneira eu habitualmente ou ocasionalmente falo sem verdade? Existem situações onde é mais fácil falar de maneira negativa ou sem verdade? Realize essa contemplação e as demais sem julgamentos.

  2. Pergunte-se: De que maneira eu escondo a verdade de mim mesmo? Existem sentimentos que estou escondendo de mim? Existem relacionamentos que precisam de cuidado, e eu não estou dando a devida atenção? Estou me iludindo sobre algo em minha vida? Note seus sentimentos quando eles surgirem e os libere na expiração.

  3. Pergunte-se: Que histórias eu conto para mim mesmo sobre como outros devem se comportar, ou sobre como minha vida deveria ser? E o que significa ser espiritual?

Auto-Avaliação sobre verdade interior:.

O que eu sou sem pensamentos, idéias, emoções, memórias ou sensações? O que eu realmente sou? Esta é uma avaliação fabulosa para se libertar de padrões. Permita-se ficar presente nos momentos de aparente vazio que surgem após a contemplação desta questão. Estas são experiências, ainda que breves, da pura consciência, o UM que permeia a sua vida.


*Meditação inspirada por Sally Kempton (Swami Durgananda) retirada de meu curso de formação com a professora Greta Hill.

Nenhum comentário: