quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Esclarecimento

É com muito pesar que deparei-me na quinta-feira passada com a chamada de primeira página e matéria no Estado de São Paulo no caderno Cidades - sobre o lamentável episódio ocorrido com os alunos do Prof. Cristóvão Oliveira em seu centro.

Nós, profissionais responsáveis e que lutamos incansáveis com yoga para melhorar o bem-estar das pessoas, seremos indiretamente prejudicados quando uma reportagem deste porte cita um KRYA, ( no jornal, escrito "cria" ) como um procedimento irresponsável, que faz uso de substâncias laxativas ingeríveis (no jornal " o delegado abiru um inquérito de tráfico de drogas").

Em momento algum desde que me conheço estudiosa do YOGA e AYURVEDA aprendi a fazer KRYA utilizando chás laxantes como o de SENE, como parece ter sido o caso.

Se este profissional assim o fez, ele está praticando algo individual que foge completamente ao que conhecemos como procedimentos clássicos do YOGA. Na verdade não está de forma alguma praticando YOGA. Entendemos que práticas com este tipo de orientação prevêm a participação e o acompanhamento de médicos, fugindo da esfera das práticas simples e inócuas do YOGA.

Decidi me manifestar, no sentido de tentar esclarecer à população de que YOGA não compreende práticas prejudiciais e perigosas à saúde. Muito pelo contrário!

O Prof. Marcos Rojo juntamente com sua equipe, está elaborando uma resposta em réplica à reportagem do ESTADÃO e solicitou que os demais professores tomem um tempinho e redijam seu posicionamento contra esta matéria a fim de desfazer quaisquer mal-entendidos que possam vir a ocorrer maculando o nome do YOGA.

Conto com a colaboração de todos vocês professores e amantes do YOGA.

Namastê!

5 comentários:

Mari disse...

Oi Fernanda,

que bom vc ter comentado isso aqui. A matéria do estadão era confusa e a da veja mais ainda. Não concordo com a linha e as práticas do cristóvão. Nunca fiz aula com ele, mas já pratiquei com alunos dele e discordava da forma como viam o yoga. É uma pena que para o público em geral possa ficar a impressão de que yoga e ayurveda sejam práticas curandirísticas. Vamos tentar divulgar uma visão melhor. Assim que vc tiver alguma resposta do Marcos Rojo, por favor, conte comigo para divulgação.

Adoro seu blog.
beijo
mariana

Amanda ॐ disse...

Querida Fernanda,

Todos ficamos apreensivos quando ouvimos falar de fatos mirabolantes como esse, mas felizmente, quem conhece yoga e já se beneficiou com sua prática responsável, bem orientada (eu pratico na academia do Prof. Hermógenes), identifica facilmente tais ciladas que em absolutamente nada se confundem com a verdadeira, infalível yoga!

Namaskar!

Fernanda R. Lima disse...

Oi Mari,
Acho que temos que nos manifestar sim em relação a esse caso horrível. E deixar bem claro que Yoga e Ayurveda são práticas milenares, e não "invenções" de um professor que se diz "mestre".

Quando tiver alguma resposta do professor Marcos Rojo, aviso.

Que bom que vc adora o blog, faço com muito carinho. Venha sempre!

Um beijão,

Pedro disse...

Que bom que alguns professores como você decidiram se manifestar, pois a maioria parece estar com medo de se comprometer, ao invés de defender a pura prática do yoga, e assim ficar em cima do muro, o que é decepcionante.

Parabéns pela atitude, e espero que mais professores e praticantes que têm voz ativa na internet (e sabemos que não são poucos) dêem sua palavra a respeito do lamentável ocorrido.

Fernanda R. Lima disse...

Olá Pedro,

Defendo sim a pura e milenar prática do Yoga e achei muito importante colocar isso aqui.

Venha sempre.

Namaskar!