quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Vedanta



Nestes últimos dias, tenho tido muito contato com pensamentos do Vedanta. E que me fazem refletir bastante sobre vários aspectos do dia a dia. Confesso que sei bem pouco sobre o assunto, mas quero muito estudar e saber mais. Então resolvi colocar aqui um texto da Glória Arieira, profunda conhecedora do assunto e a pessoa mais indicada para falar de Vedanta aqui no Brasil.


Vedanta é uma tradição de ensinamento que leva cada um a descobrir que já é toda a felicidade que sempre buscou.

O objetivo da vida é a felicidade. É o que todos buscamos. Mas, tentando ser felizes, encontramos sempre este problema que é o conflito. Os conflitos não podem ser evitados, pois o mundo é dual. Nós temos sempre diante de nós várias opções e precisamos fazer nossas escolhas, o que requer muito questionamento. Em qualquer situação, mesmo nas menores coisas, o conflito está sempre presente. Pela manhã, precisamos decidir se levantamos logo que toca o despertador ou se esperamos um pouco mais, "só mais dez minutinhos". Ao sair de casa, a mesma coisa, "vou de carro ou vou de ônibus?; ou será que vou de taxi?; ou será que vou de carona com alguém?". A pessoa que fica em casa também tem seus problemas: "será que eu faço arroz ou será que eu não faço arroz?". Constantemente em nossas vidas temos de fazer opções e, ao decidir, ainda corremos o risco de concluir depois: "Não foi a melhor opção. Eu deveria ter escolhido outra coisa".

Entretanto, só existe conflito porque existe uma capacidade de escolha que é peculiar ao ser humano. Animais são guiados por instintos, e por isso não têm esse tipo de problema. Na verdade, eles parecem estar todos muito bem, sem problema nenhum. Um animal age sem escolha, guiado por sua natureza, sem questionamento e sem conflito. Um animal nunca pode ser muito diferente do que está programado para ser, mas um ser humano pode escolher, e só por ser capaz de escolher, pode escolher o melhor para si mesmo. Um ser humano pode escolher ser livre, escolhendo descobrir o Ser Real e preencher a sua vida. Esse momento é muito importante na vida de uma pessoa. É nesse momento que, na Gítá, Arjuna vira-se para Sri Krishna e pede shreyas. Shreyas é a liberação do sentimento de ser infeliz, limitado, um sofredor. A satisfação através dos sentidos é chamada preyas. É o que nós nos habituamos a buscar nas nossas experiências no mundo. Shreyas é o bem absoluto, a liberação - Moksha. O objetivo do estudo de Vedanta é o conhecimento do ser pleno essencial que já é cada um de nós. Passo a passo, Vedanta vai mostrar a cada um como, em si mesmo, cada um é essa felicidade que nós nos habituamos a buscar no mundo.

Para saber mais sobre Glória Arieira e Vedanta clique aqui.

Nenhum comentário: